É o novo proprietário de uma moradia ou apartamento com terrace, e gostava de ter um jardim mas não tem muito tempo para cuidar dele? Já ouviu falar num jardim xerófilo? O recurso à utilização de plantas rústicas ou xerófilas é uma boa forma de conseguir um jardim agradável e bonito e de baixa manutenção.

Porque ter um Jardim xerófilo?

Os jardins xerófilos são jardins constituídos por plantas naturalmente adaptadas a condições áridas, ou seja, onde a disponibilidade de água é limitada. Na natureza estes surgem naturalmente em zonas rochosas ou/e declivosas, com pouca água e baixa quantidade de nutrientes. Assim, estas espécies surgem frequentemente em climas secos, de baixa precipitação, como é o caso do clima mediterrânico.

Estes jardins têm vindo a ser utilizados como uma forma de reduzir os custos de manutenção do jardim. As plantas xerófilas que os constituem requerem menos rega, e resistem a condições adversas de seca. Além da sua funcionalidade adaptada ao clima, os jardins xerófilos possuem uma beleza natural, onde prevalecem os verdes secos e acinzentados da folhagem como pano de fundo para a floração bastante colorida, que varia entre os brancos, amarelos, rosa e lilás.

Que plantas utilizar?

As plantas resistentes à seca podem ser facilmente identificadas pelas suas caraterísticas fisionómicas, isto é, as folhas tendem a ser mais pequenas, espessas e rijas ou transformadas em agulhas. E podem apresentar pequenos pelos. Além disso tendem a libertar fragrâncias agradáveis, uma vez que os seus óleos essenciais tendem a volatilizar pela exposição directa ao sol. E não esqueçamos claro as plantas suculentas ou catos, como o Agave ou o Aloe, que acumulam reservas de água nas suas folhas e caules.

Os arbustos e herbáceas ornamentais que se seguem são resistentes à seca , e podem ser combinados para criar um jardim belo e funcional:

  • Milefólio (Achillea sp)
  • Tomilho (Thymus sp.)
  • Cebolinho (Allium sp.)
  • Salvia espanhola (Salvia lavandulifolia)
  •  Erva-de-São-João (Artemesia sp.)
  • Salvia de Jerusalém (Phlomis fruticosa)
  • Trovisco macho (Euphorbia characias)
  • Marcetão (Santolina sp.)
  • Sanganho ou Rosêlha (Cistus sp.)
  • Sargaço branco (Teucrium fruticans)
  • Alfazema (Lavandula sp.)
  • Stipa (Stipa calamagrostis)
  • Lava-garrafas (Callistemon citrinus)
  • Alecrim (Rosmarinus officinalis)
  • Urze (Erica sp.)
  • Queiró (Calluna vulgaris)
  • Avena azul (Helictotrichon sempervirens)
  •  Esparto (Stipa tenuissima)

O jardim xerófilo português

Felizmente em Portugal possuímos algumas plantas nativas adaptadas a condições de seca e que podem ser facilmente utilizadas como plantas ornamentais nos nossos jardins. Entre as já acima mencionadas como as Alfazemas e os Tomilhos, podemos considerar a Oliveiras (Olea Europaea), o Medronheiro (Arbutus unedo), o Loendro (Nerium oleander), o Sobreiro (Quercus suber) e o Teixo (Taxus baccata).

 

Lembre-se: jardins de manutenção reduzida é diferente de ausência de manutenção. Jardins bem cuidados e bonitos necessitam sempre de atenção e se planear um fosse fácil, qualquer um conseguia fazê-lo. É necessária sabedoria, criatividade e experiência para se obterem bons resultados. Fale com a APROplan e ajudaremos a criar o jardim dos seus sonhos.