A forma como arquitectura, paisagismo e jardinagem se complementam é fantástico. É graças a esta complementaridade que se criam espaços magníficos.

Descubra, neste artigo, a forma como o Homem interage com a paisagem, a arquitectura paisagista e a relação paisagismo/jardinagem.

 

O Homem e a paisagem

A capacidade de interpretar, modificar e controlar o ambiente em que vive em prole do seu desenvolvimento, permitiu ao Homem evoluir e criar o que designamos como paisagem: “uma área, tal como é percebida pelas pessoas, cujo carácter é o resultado da acção e interacção de factores naturais e/ ou humanos” (Convenção Europeia da Paisagem).

A paisagem é por excelência o objecto de estudo e trabalho da arquitectura paisagista. Desta forma, o arquitecto paisagista é um profissional com uma formação multidimensional, capaz de interpretar sistemas naturais e processos socioeconómicos, desenhando e planeando o ambiente em que vivemos para que este seja mais eficiente, funcional, capaz e equilibrado.

Objectivamente, poderá a arquitectura paisagista definir-se como sendo o design do território, desde o pequeno jardim até à escala do país, com o intuito de alcançar resultados ambientais, sociais, comportamentais ou estéticos. Envolve a investigação sistemática de condições e processos sociais e ecológicos existentes na paisagem e o desenho de intervenções que produzirão o resultado desejado.

 

Arquitectura? Arquitectura paisagista?

De acordo com Frank Lloyd Wright em In the Realm of Ideas, “A arquitectura é aquele grande espírito criador vivo que, de geração em geração, prossegue, persiste, cria, de acordo com a natureza do homem, e suas circunstâncias à medida que estas mudam. Isto é realmente a arquitectura.

A arquitectura está tradicionalmente relacionada com o edifício, com o espaço construído, enquanto a arquitectura paisagista, por vezes denominada de paisagismo, se relaciona comummente com os sistemas naturais. Contudo, em última instância e independentemente do nome atribuído, há um conhecimento comum que estuda o Homem e as suas circunstâncias, e tem por base os conhecimentos adquiridos para pensar e desenhar o ambiente em que este vive, optimizando-o. O vulgarmente denominado paisagismo é apenas uma das áreas de intervenção da arquitectura paisagista.

As atividades de um arquitecto paisagista podem variar desde a criação de parques públicos e jardins, até ao planeamento urbano, planeamento de parques de escritórios corporativos, desde o projecto de propriedades residenciais até à gestão de grandes áreas naturais ou a recuperação de paisagens degradadas tais como minas ou aterros. Cada projecto de arquitetura paisagista é único, tornando esta área ainda mais relevante!

 

Landscape design, arquitectura, paisagismo e jardinagem

O landscape design ou paisagismo, é uma das áreas que a arquitectura paisagista abrange, e pode definir-se como o projecto detalhado para áreas residenciais, comerciais, industriais, institucionais e públicas. Envolve a análise do local, o desenvolvimento de conceitos de projecto, o equilíbrio entre espaços interiores e exteriores, a selecção de materiais de construção e de plantas, e a preparação de planos de construção detalhados para apoio à obra.

Assumindo que os sistemas naturais são por excelência um dos instrumentos de base da arquitectura paisagista, a jardinagem está para a arquitectura paisagista como a construção civil está para a arquitectura.

A jardinagem é uma arte com origens antigas, e que pressupõe um conhecimento profundo das características das plantas, tais como as suas cores, épocas de floração, necessidades de água, luz, e nutrientes, assim como as melhores formas de condução de cada espécie. Este é um conhecimento de âmbito operacional que complementa a arquitectura paisagista, que serve de base ao desenvolvimento desta.

Nas palavras do arquitecto Luis Barragan “I do not divide architecture, landscape and gardening; to me they are one.”

Procura realizar um projecto de arquitetura paisagista? Saiba como podemos efectuar o projecto com que sempre sonhou!